Donkey Kong 64: O mais longo e divertido confronto entre Kongs e Kremlings

Image

Por Thiago Mattos

 

Este artigo marca o fim dessa etapa de games do N64 que marcaram época e revolucionaram de alguma forma, seja com o 3D de Mario, o áudio de Fox ou a obra de arte que é Zelda Ocarina of Time.

No final do ano de 1999 a Nintendo lança Donkey Kong 64, uma longa e divertida aventura do personagem mais antigo da história da Nintendo. Sim, digo isso sem medo de errar, Donkey Kong é o vilão do primeiro jogo do Mario, cujo nome é Donkey Kong, só que em 1981 (data de publicação do jogo) o Mario se chamava “jumpman”, o encanador só se mostrou ao mundo com sua verdadeira identidade em 1983, no jogo Mario Bros. Por isso, muitos como eu consideram o famoso DK dois anos mais velho que o bigodudo. Após essa aula de história “nintendísdica” vamos à análise do game.

O grande diferencial do jogo é a grandiosidade em todos os sentidos, gráficos de prmeira, mundos enormes, muitas opções de jogo, tarefas e bananas que parecem não ter fim. Tanta grandiosidade fez com que fosse necessário um expansion pak para salvar o game, foi o primeiro jogo do Nintendo 64 a requerer tal acessório, depois veio Zelda Majora’s Mask. Esse aspecto pomposo do game é ao mesmo tempo sua virtude e seu defeito.

King K. Rool é o grande vilão. O réptil pretende destruir a ilha DK, porém sua ilha flutuante tem problemas e enguiça justamente de frente para a ilha do Kong, para ganhar tempo na construção de sua arma, o jacarézão e seus comparsas sequestram 4 amigos de DK, entre eles o famoso Diddy. Agora cabe a você salvar seus amigos, e pegar oito chaves que podem vir a libertar K. Lumsy, um Kremling do bem que foi aprisionado por K. Rool, só dessa forma se pode destruir a grande arma dos répteis. Para concluir esses objetivos você deve coletar mais de 200 bananas que te possibilitam acesso a novas áreas durante o jogo.

Os kongs que você libera são jogáveis e com características diferenciadas ( isso é explicado no fantástico rap de introdução do jogo) e essa é a principal qualidade do jogo. É fantástico alternar entre a agilidade de Diddy e Tiny, a força de Chunky, a elasticidade de Lanky e o equilíbrio de DK. Ainda é possível controlar o rinoceronte e o peixe-espada que são provenientes do Donkey Kong Country pro SNES. Também é possível em determinada fase do game, jogar e zerar o Donkey Kong de arcade (são  dois games num só!). As fases tem tarefas difíceis e longas e há o multiplayer que você pode batalhar de inúmeras maneiras com seus amigos. MEU DEUS! É muita coisa nesse jogo!

A euforia diminui quando se percebe que tanta grandiosidade acaba mascarando alguns defeitos, por exemplo; o multiplayer tem dezenas de opções, mas a diversão e jogabilidade não são lá essas coisas; o jogo muitas vezes confunde o longo com o monótono e há a triste curiosidade de que as partes mais chatas são as mais difíceis. Em determinado momento você se pega indo jogar o arcade, pois este está mais divertido que o game propriamente dito. E isso é melancólico.

Enfim, DK 64 ganha muitos pontos pelo pioneirismo, o jogo arrisca bastante na proposta de ser completo e dar diversão infinita, comete muitas falhas é verdade, entretanto merece as notas altas que teve pela tentativa de ser épico. As falhas são naturais para um jogo que tentou estar muitos anos à frente de 1999. A grande virtude de DK 64 é a ousadia, cabe ao jogador se apegar aos momentos que ele mais curtiu do jogo e valorizá-los. Até nisso esse game é grandioso, nos acertos e nos erros.

Nota: 9.0 ( como dito, muito da nota vai pela intenção)

Vídeos: Aqui temos o rap inicial, que é sensacional. Um vídeo de 4s que é apenas o barulho se ouve toda vez que se pega uma banana, e um pouco do gameplay

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s